dia nacional da matemática

Dia nacional da Matemática, 6 de maio

Neste post vamos falar sobre o dia nacional da Matemática. A data é comemorada no Brasil no dia 6 de maio, por causa de uma lei aprovada do ano de 2013.

Assista ao vídeo a seguir com o conteúdo deste post!

Não sei se você sabe, mas o dia nacional da matemática existe porque uma lei foi aprovada no Congresso Nacional, após muita pressão, e sancionada pela então presidenta da república Dilma Rousseff, em junho do ano de 2013.

A lei tem um texto bem sucinto, com apenas três artigos, que são:

Art. 1º Fica instituído o Dia Nacional da Matemática, a ser comemorado anualmente em todo o território nacional no dia 6 de maio, data de nascimento do matemático, educador e escritor MALBA TAHAN.

Art. 2º O Poder Executivo incentivará a promoção de atividades educativas e culturais alusivas à referida data.

Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Educação Matemática, em 1995, ano do centenário de Malba Tahan, pseudônimo adotado pelo brasileiro carioca Júlio César de Mello e Souza, surgiu a ideia de instituir o dia da Matemática.

Havia uma comissão que organizava as comemorações para o centenário, e essa comissão, que tinha entre os seus membros um sobrinho e um neto do Malba Tahan, teve essa ideia.

Ainda de acordo com a Sociedade Brasileira de Educação Matemática e alinhado ao que se propõe pela lei, o dia nacional da matemática tem como objetivos:

incentivar a promoção de atividades educativas e culturais alusivas à Matemática, com o propósito de mobilizar alunos e professores para desenvolver projetos, explorar e promover a Matemática em suas várias dimensões, entre elas a recreativa, a cultural, a utilitária e outras que lhe dão significado.

E nos últimos anos essa data tem sido comemorada em várias escolas e universidades espalhadas pelo Brasil, o que é muito importante para dar visibilidade a essa data e à própria Matemática.

Bom, agora que você já está informado sobre o que é o dia nacional da matemática, para que ele serve e também ficou informado sobre alguns aspectos históricos relacionados a ele, eu quero te mostrar uma pesquisa que eu fiz no Google, jogando o termo “Desempenho em Matemática no Brasil”. 

E aí eu refinei a busca para me mostrar as publicações do último ano. Olha só algumas manchetes que eu encontrei:

7 de cada 10 alunos do Ensino Médio têm nível insuficiente em português e matemática, diz MEC

Mais de 70% dos concluintes do ensino médio têm desempenho insuficiente em português e matemática

Mais da metade dos alunos não aprende nada de português e matemática

Alunos deixam ensino fundamental com desempenho pior do que entraram

Maioria no ensino médio piora em português e matemática, mostra Inep

Essas foram algumas manchetes que eu encontrei, e estão todas relacionadas a resultados obtidos em avaliações como o SAEB e o PISA. 

E, como os títulos de muitas reportagens costumam ser impactantes para chamar a atenção do provável leitor, eu li cada uma dessas reportagens e o detalhamento dos títulos dessas notícias é, realmente, entristecedor.

Ainda bem que existe o dia nacional da Matemática, instituído por lei, como uma política pública para promover a Matemática em todo o país. Mas é claro que isso não é suficiente para que o desempenho dos estudantes melhore.

Não dá para fingir, no dia nacional da Matemática, que está tudo bem, só porque é um dia de comemoração. 

O dia 6 de maio é uma data comemorativa, com instituições de ensino cheias de atividades interessantes que tratam da Matemática como uma ciência interessante, relacionam a Matemática com o cotidiano e com outras ciências. 

Mas o que ocorre depois do dia da Matemática? Vamos pensar não somente na Matemática, mas no ensino, de forma geral.

Como estará a motivação dos professores e dos estudantes?

Como estarão as condições de trabalho dos professores?

Como estará a saúde mental dos professores e dos estudantes? 

E o material didático que chega às escolas: é rico para que seja uma fonte de estudos para melhorar, de fato, o desempenho dos estudantes? Ou só faz parte de um grande esquema com grandes grupos educacionais que enxergam a educação exclusivamente como um meio para obtenção de lucro?

O que fazer?

Investir na formação e na real valorização dos profissionais da educação, humanos e humanizados, dando melhores condições de trabalho, reduzindo os penduricalhos nas tarefas e melhorando, de fato, a remuneração? 

Ou é melhor forçar o ensino a distância, reduzindo a quantidade de vagas presenciais, com o objetivo disfarçado de democratizar o ensino, quando na verdade o que se quer é economizar dinheiro, pois a Educação é um gasto muito grande para o país?

Não quero transformar este post em um discurso, mas acho importante pensarmos sobre essas coisas, porque quando um problema gigante como esse – o desempenho dos nossos estudantes em Matemática – se coloca diante de nós, é muito fácil encontrar culpados e sugerir soluções simplistas, obtidas sem o menor comprometimento com os pilares da Educação, muito menos considerando toda a complexidade do nosso país.

Um problema que se arrasta por anos, em um país tão gigantesco, com tantas peculiaridades e tão desigual como o nosso, não será resolvido por super heróis delirantes e moralistas, que não entendem nada de educação, que não querem encarar o problema da Educação de frente, mas sim brincar de “lutinha” com um vilão que só existe em mentes adoecidas e desprovidas de humanidade.

Isso cria mais problemas, em vez de resolvê-los.

O dia da Educação é todo dia!

O dia da Escola é todo dia!

O dia do professor, o dia do estudante, é todo dia!

O dia da Matemática é todo dia! O dia do conhecimento é todo dia!

Viva a Matemática, essa ciência maravilhosa, exata, mas também humana, uma vez que sua história se confunde com a história da humanidade!

Grande abraço e bons estudos!