Como trocar carne por ovo e comer o mesmo tanto de proteína?

Como trocar carne por ovo e consumir a mesma quantidade de proteína?

E o que a Matemática tem a ver com isso?

Assista ao vídeo a seguir com o conteúdo deste post!

Recentemente, aqui em Minas, uma empresa que presta serviços de alimentação para os hospitais públicos do estado colocou ovo no cardápio dos funcionários, em substituição à carne.

Eu não vou entrar em muitos detalhes na matéria jornalística, mas isso causou muito barulho aqui no estado, houve muita mobilização de funcionários.

A coisa ficou, realmente, pesada. Isso porque essa comida não sai de graça para os funcionários, há um desconto mensal na folha de pagamento deles.

O motivo que fez a empresa trocar a carne pelo ovo foi a falta de pagamento. Ou seja, o governo não pagou a comida e a dívida já era de mais de 9 milhões de reais, com seis meses ou mais de atraso.

Parece que a situação vai se normalizar, então, na data em que esse vídeo for ao ar, talvez até já tenha normalizado, ou seja, é provável que a carne já tenha voltado ao cardápio.

Eu sei que quando essa situação ocorreu, começou aquela discussão, de um lado os funcionários reclamando da falta de carne. E, do outro, os órgãos públicos e a empresa que fornece a alimentação dizendo que o importante é o valor nutricional.

E que o ovo pode, sim, substituir a carne sem prejuízos para a nutrição.

E aí que entra a Matemática da coisa.

Na verdade, a gente até já falou sobre a Matemática quando eu mencionei a dívida do governo, né? 9 milhões não é qualquer coisa. Mas, agora, eu estou falando da Matemática relacionada à nutrição.

O ovo substitui a carne numa boa?

Um pedaço de carne é o mesmo que um ovo?

Mas é carne vermelha ou carne de frango ou peixe?

Gente, tem bastante Matemática nisso aí.

Eu fiz uma pesquisa e, é claro, as informações que eu vou apresentar não são absolutas, porque há muitas variáveis.

Por exemplo, se a comida é assada ou frita, muita coisa muda.

Como eu não sou especialista da área, não tenho condições de dar informações completamente precisas. Mas eu não tirei nada da minha cabeça, já vou explicar.

Eu fiz uma busca no Google perguntando qual é a quantidade de proteína em um ovo. O resultado apareceu e a fonte dos dados é de um órgão oficial dos Estados Unidos, o departamento de agricultura daquele país. Então eu decidi confiar nos dados, por se tratar de um órgão oficial de estado.

E a informação que apareceu foi a seguinte:

  • 100 gramas de ovo cozido têm, aproximadamente, 13 gramas de proteína.

Aí eu pesquisei também sobre o peito de frango e apareceu o seguinte:

  • 100 gramas de peito de frango têm, aproximadamente, 31 gramas de proteína.

Pesquisei, também, a coxa de frango, que muita gente gosta.

  • 100 gramas de coxa de frango têm, aproximadamente, 25 gramas de proteína.

Tá vendo que, apesar de a quantidade dos alimentos ser a mesma, 100 gramas, a quantidade de proteína é diferente?

Mas eu pesquisei mais e obtive os seguintes resultados.

  • 100 gramas de filé de peixe têm, aproximadamente, 15 gramas de proteína.

Só não me pergunte que peixe é esse, porque eu não sei. Só sei que é o filé do peixe. É importante saber que a informação nutricional pode variar de peixe para peixe.

Continuei a minha pesquisa e encontrei a seguinte informação sobre a carne de boi.

  • 100 gramas de carne de boi têm 26 gramas de proteína.

Então, como a quantidade de proteínas varia de acordo com o alimento, é preciso fazer algumas contas na hora de fazer a substituição.

Olha só essa listinha, que mostra a quantidade de proteína presente em 100 gramas de cada um dos alimentos que eu pesquisei.

  • Ovo cozido: 13 gramas
  • Peito de frango: 31 gramas
  • Coxa de frango: 25 gramas
  • Filé de peixe: 15 gramas
  • Carne de boi: 26 gramas

Você vê aí que o ovo e o filé de peixe são os que possuem menos proteína por porção.

E eu entendi porque que o pessoal do crossfit come muito peito de frango: é a carne que tem mais proteína por porção. Vamos prosseguir.

Para sabermos quantos ovos vamos comer, para mantermos a mesma quantidade de proteínas da carne, a gente precisa fazer o seguinte:

Dividir a quantidade de proteína que há em 100 gramas de carne pela quantidade de proteína que há em 100 gramas de ovo.

O resultado é a quantidade de porções de 100 gramas de ovos que você precisa comer.

Vamos fazer a conta para o peito de frango: dividindo 31 por 13 e o resultado é aproximadamente igual a 2,4.

Então, é preciso comer 2,4 porções de 100 gramas de ovos cozidos, ou seja, 240 gramas.

Mas isso não ajudou muito, né? Porque ninguém pega o ovo e coloca na balança.

Seria melhor se essa contagem levasse em consideração a quantidade de ovos.

Aí eu fiz uma pesquisa na internet e fiquei meio bagunçado das ideias, porque tem ovo de todos os tamanhos. E tamanhos diferentes indicam pesos diferentes.

Então eu decidi pegar a medida de um ovo médio cozido e sem casca. E esse ovo médio sem casca tem, aproximadamente, 51 gramas.

Agora sabemos que é preciso comer 240 gramas de ovos e que cada ovo tem 51 gramas.

Se a gente dividir 240 por 51, vamos descobrir quantos ovos precisamos comer para ingerir a mesma quantidade de proteína que há em 100 gramas de peito de frango.

E 240 por 51 dá 4,7 ovos. Em termos práticos: De 4 a 5 ovos médios cozidos.

Eu já vou explicar os cálculos novamente, mas antes veja os resultados para as substituições de todas as carnes:

  • Peito de frango: 4 a 5 ovos
  • Coxa de frango: 3 a 4 ovos
  • Filé de peixe: 2 a 3 ovos
  • Carne de boi: 3 a 4 ovos

Bom, quais são todas as etapas do cálculo que a gente precisa fazer quando você quer ou precisa substituir algum tipo de carne por ovos?

Primeiramente, considere a mesma quantidade dos dois alimentos. No nosso caso, consideramos 100 gramas dos alimentos.

Divida a quantidade, em gramas, de proteína da carne que será substituída pela quantidade de proteína do ovo, que no caso é 13. Pegue o resultado e multiplique por 100. Pegue o novo resultado e divida por 51, que é o peso de um ovo médio.

Anote a fórmula aí:

(Quantidade \ da \ proteína \ da \ carne)\div 13 \times 100 \div 51=

É só apertar as teclas da calculadora na sequência e, finalmente, apertar a tecla de igual.

O que aparecer no final é a quantidade de ovos cozidos, de tamanho médio, que você precisará comer.

Todos esses cálculos consideram valores médios. Se o boi for muito gordo ou muito magro pode ser que a porção de 100 gramas de carne tenha mais ou menos proteína.

A mesma coisa vale para o frango e para o peixe, ou para qualquer outra carne de qualquer outro animal.

Outra coisa, o ovo pode ter mais ou menos que 51 gramas, e isso pode mudar os resultados.

Eu espero que você compreenda que meu objetivo principal, aqui, foi o de mostrar como a Matemática se relaciona com um assunto presente no cotidiano de qualquer pessoa. Alimentação é uma necessidade de todos os seres humanos.

Outra coisa importante:

Quando a gente substitui qualquer uma das carnes por ovo, é importante considerar que, embora todos tenham proteínas, existem outros nutrientes. Então, se você deixa de comer a carne para comer o ovo, é até possível ajustar a quantidade para que você coma a mesma quantidade de proteína.

Mas existem outros nutrientes que você vai deixar de ingerir e outros que você passará a ingerir ao fazer a troca. Porque o ovo não é uma carne em outro formato, OK? Existem outros nutrientes, como valor energético, fibra, sódio e por aí vai.

Mas a gente tá, aqui, isolando a proteína para analisar somente esse nutriente. Mas poderíamos isolar outro nutriente.

Eu pergunto: Por que você não estuda isso na escola, se esse é um assunto tão importante, tão necessário, tão informativo e que envolve apenas cálculos básicos com números inteiros e decimais?

Se você é professor ou professora, já sabe a resposta.

E, se você é estudante, leve essa pergunta para seus professores de Matemática.

Vamos lá: você vai continuar dizendo que a Matemática não serve para nada?

Grande abraço, bons estudos!