BNCC | Competências Gerais | Competência geral #06

Neste post vamos falar sobre a sexta competência geral da BNCC.

Quando você estava na Educação Básica, havia, na sua escola, algo no sentido de auxiliar os estudantes em relação a projeto de vida e orientação profissional?

Assista ao conteúdo deste post no vídeo a seguir!

Vamos ver o que a competência diz sobre isso:

Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

Na época em que eu frequentei a escola, no fim do Ensino Fundamental, eu precisei tomar uma decisão em relação ao meu futuro, porque estava pressionado. Eu me inscrevi para participar do processo seletivo em uma escola técnica do Ensino Médio. 

Eu fiz a prova e, depois que fui aprovado, dentro das opções que havia, eu escolhi fazer um curso técnico.

A minha escolha na época, tanto pela pressão quanto pela falta de informação, foi totalmente aleatória. A pressão não ocorreu no sentido de eu ter que escolher o curso A ou B, mas sim em relação ao tempo que eu tinha para tomar essa decisão. 

E, se eu não tomasse a decisão, perderia a vaga na escola.

Acontece que eu não tinha nenhuma referência nem fonte de informação que me desse uma base mínima como ajuda para a tomada de decisão. Chegou o dia da matrícula e eu fiz uma escolha, quase que aleatória, que transformou a minha vida por três anos.

Não foram os melhores anos da minha vida, eu me arrependi muito da minha escolha quando estava na metade do segundo ano. Mas aí eu precisava concluir o curso e assim fui arrastando os estudos por mais um ano e meio para obter o certificado do Ensino Médio.

Bom, aos trancos e barrancos eu consegui concluir. 

Só que chegou, então, outro momento importante. Eu precisava, como todo mundo fazia e ainda faz, tomar uma decisão em relação ao Ensino Superior. Qual curso superior eu deveria fazer? O prazo para a inscrição do vestibular havia chegado e eu lembro até hoje que, ao preencher o formulário de inscrição, onde era preciso registrar o curso pretendido, eu estava estava dividido entre Administração e Matemática.

E por que a dúvida? Matemática porque eu gostava da matéria e gostava de ensinar, Administração porque eu trabalhava em uma grande construtora e imaginava que se fizesse esse curso poderia ter chances de construir uma carreira lá dentro.

Eu tomei a decisão. Foi algo construído, fruto de orientação, leitura e reflexão? Não, não, mesmo. 

Mas eu tomei a minha decisão e fiz uma boa escolha. Estudei Matemática e construí uma carreira profissional na área docente. E sou feliz por isso.

Por que eu estou contando essa história nesta aula? 

A competência da BNCC, que eu apresentei no início, diz que o estudante tem o direito de se apropriar de conhecimentos e experiências relacionadas ao mundo do trabalho. E onde isso deve acontecer? No ambiente escolar. 

Eu não tive essa experiência, assim como muita gente não teve e continua não tendo. Não desenvolvemos essa competência, porque isso não era reconhecido como um direito de aprendizagem. 

Mas esperamos que isso mude.

E qual é o objetivo desse tipo de vivência que, agora, passa a ser proposta ao estudante? De acordo com o texto da competência, a ideia é que o estudante, como fruto de estudo e reflexão, faça escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida. 

Para muitos adultos, essa expressão, “Projeto de Vida”, é algo que vive no campo das ideias e não chega a ser uma necessidade. 

Mas se os estudantes tivessem mais oportunidades e fossem estimulados, desde novos, a desenvolver um projeto de vida, que leva em conta questões profissionais, carreira acadêmica e também decisões financeiras, teríamos adultos mais bem resolvidos e felizes.

Uma pessoa bem informada e com vivência de experiências significativas é muito mais livre e capaz de agir com responsabilidade na hora de tomar suas decisões e fazer suas escolhas, pois serão fruto de uma mentalidade autônoma e de uma consciência crítica.

Escola não é só lugar para estudar conteúdos estritamente acadêmicos e científicos, porque a formação de um cidadão completo requer muito mais do que isso.

Grande abraço e bons estudos!